Wrap Dress, o icônico vestido de Diane Von Furstenberg

  Credit Month May 05 2019  

O Wrap Dress, em português, vestido envelope, foi criado há 45 anos pela estilista belga Diane Von Furstenberg. Com o slogan “Sinta-se mulher. Use um vestido”,  o modelo atingiu no primeiro ano de vida a marca de quatro milhões de vestidos vendidos no mundo, contribuindo para que Diane, na época com 26 anos, fosse reconhecida como uma das mais conceituadas estilistas do mundo.

Hoje continua a ser a criação mais icônica de Diane, tendo inúmeras releituras ao longo dos anos e se tornou um símbolo de elegância e classe.

Confira abaixo a trajetória do icônico vestido e da estilista.

Sinta-se mulher, use um vestido

Diane veste sua criação, em 1974
Diane veste sua criação, em 1974

“Quando o desenhei, pensei em algo que fosse sexy, elegante, feminino e, ao mesmo tempo, prático e fácil de vestir. A mulher precisava de tempo para pensar em outras coisas, em vez de só se produzir”, contou a estilista ao Estadão em 2010, quando esteve no Brasil para a abertura da exposição “Journey of a Dress” (A Jornada de um Vestido), uma retrospectiva da carreira da estilista, realizada no Shopping Iguatemi, em São Paulo.

Diane sempre procurou criar peças que deixassem as mulheres mais bonitas e livres para terem uma vida produtiva.

Eu não nasci só para esposa. Queria minha também emancipação, queria trabalhar, badalar… E criei peças pensando em mulheres como eu. A mulher que trabalha não precisa estar descuidada. Praticidade continua a palavra de ordem em dias em que temos pouco tempo para estar lindas e prontas”.

Em 2014, Diane abriu em Los Angeles uma nova exposição para celebrar os 40 anos da sua principal criação. Com mais de 200 peças, a exposição exibiu a trajetória do vestido que virou símbolo da emancipação feminina, além de croquis, quadros pintados por amigos famosos e outras consagradas criações da estilista.

A exposição 'Journey of a Dress' contou a tragetória de Diane.
A exposição ‘Journey of a Dress’ contou a tragetória de Diane.

A mostra se dividia em várias etapas, como a “American Dream”, momento que retrata a chegada de Diane aos Estados Unidos, e a atmosfera dos anos 1970, época na qual a estilista era figurinha carimbada nas festas realizadas no Studio 54, em Nova Iorque.

Um ano de comemorações

A  exposição foi uma das primeiras comemorações para o vestido. Também em 2014, lançou  “Pop Wrap”, uma coleção feita em parceria com a Fundação Andy Warhol, com camisetas, vestidos e acessórios; e o livro “The Woman I Want to Be” (A Mulher que eu Queria de Ser).

Diane se juntou com a Fundação Andy Wharol e criou a coleção "Pop Art" em celebração aos 40 anos do Wrap Dress.
Diane se juntou com a Fundação Andy Warhol e criou a coleção “Pop Wrap” em celebração aos 40 anos do Wrap Dress.

“Sempre soube a mulher que queria me tornar. Toda mulher é forte e não precisa ter corpo de homem para realizar nada na vida. Aprendi isso com os anos. E aprendi que minha função no mundo é criar peças bonitas que deixam as mulheres mais bonitas, poderosas e confiantes”, orgulha-se.

Sobre a estilista

Diane Simone Michelle Halfin nasceu na Bélgica em 31 de dezembro de 1946, numa família judia de classe média alta. Tornou-se princesa ao se casar com Egon von Furstenberg, em 1969. Atualmente possui cidadania americana, tem dois filhos e três netos.

Chegou em Nova Iorque em 1970 com uma mala cheia de vestidos de malha que criou na fábrica de seu amigo, Angelo Ferretti. Criou o icônico Wrap Dress em 1974, quando foi encorajada por Diana Vreeland, editora da Vogue na época.

O modelo foi um sucesso instantâneo e colocou o nome de Diane no mapa do mundo da moda.

Diane virou referência no mundo da moda com seu Wrap Dress.
Diane virou referência no mundo da moda com seu Wrap Dress.

Quem Usa?

O wrap dress é um modelo que valoriza qualquer tipo de corpo, além de ser um modelo elegante, versátil e atemporal. Ao longo dos anos o modelo foi feito em todas as cores e estampas.

Conquistou inúmeros admiradores ao redor do mundo, além de ser usado por inúmeras celebridades em tapetes vermelhos e premiações, pela realeza e primeiras damas.

Michelle Obama, a Duquesa de Cambridge, Oprah e Madonna são alguns dos nomes que já usaram o icônico vestido.

Zoe Saldana, Michelle Obama, Madonna e a Duquesa de Cambridge usando o wrap dress.
Zoe Saldana, Michelle Obama, Madonna e a Duquesa de Cambridge usando o wrap dress.

Além do modelo para o dia-a-dia, o wrap dress possui variações mais glamurosas, sendo usadas para tapetes vermelhos em versões bordadas.

Elizabeth Gilpin, Sarah Jessica Parker, Rosario Dawnson e Kate Hudson usam wrap dress bordado.
Elizabeth Gilpin, Sarah Jessica Parker, Rosario Dawnson e Kate Hudson usam wrap dress bordado.

Já conheciam o Wrap Dress? O que acham dele? Usariam o modelo?

No Etiqueta Única você encontra inúmeros modelos do icônico wrap dress!

  Credit Month May 05 2019  

1 COMENTÁRIO

  1. Adoro o wrap dress. Acho que valoriza bastante o corpo da mulher, além de ser prático. Mesmo nos modelos mais glamurosos, eles são muito elegantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here