Versace: conheça a historia da marca extravagante

Vestidos Versace em desfile com estampa característica da marca.
Vestidos Versace em desfile com estampa característica da marca.
  Credit Month May 05 2019  

Fundada em 1978 por Gianni Versace, a marca traz em suas criações a provocação visual sem esquecer o conforto dos materiais e a liberdade que a silhueta deve ter. A marca e símbolo de extravagância e sensualidade.

“Um estilista deve ser, antes de tudo, um costureiro”.

 

A marca com quase quarenta anos de história, e conhecida por suas criações audaciosas, estampas chamativas coloridas, a modelagem justa e o contraste entre o preto e acessórios dourados são características da assinatura rock and roll da marca.

Essa referência rocker tem se mantido como legado por Donatella Versace desde que assumiu a direção criativa em 1997, depois do assassinato do seu irmão. Vestidos com recortes geométricos e detalhes sedutores como maxi estampas são trazidos por essa referência.

 

Gianni Versace, o engenheiro da moda.

Gianni Versace na década de 70.
Gianni Versace na década de 70.

O estilista Gianni Versace nasceu dia 2 de dezembro de 1946 em uma cidade pobre da Itália, Reggio Calábria. Sua mãe dirigia um ateliê de costura onde ele trabalhou e aprendeu com ela por um tempo, desenhando e costurando roupas para ajuda-la.

Aos 25 anos, em 1972, Gianni recebeu uma encomenda de uma um dono de uma confecção e deveria criar uma coleção que seria produzida em Milão. O resultado foi um sucesso e então foi chamado para fazer o mesmo para outra confeccao. Aí veio a decisão de se mudar para Milão, cidade onde começou a fazer suas coleções para marcas importantes da época, como Callaghan e Complice.

Em 1978, ainda trabalhando na Complice, o estilista resolveu fundar a Versace Company em parceria com seu irmão Santo, o diretor geral e sua irmã, Donatella, responsável pelas campanhas publicitárias. No mesmo ano, lançou sua primeira coleção feminina, intitulada de Gianni Versace Donna, em uma galeria de arte em Milão.

No mesmo ano, lançou uma coleção masculina, na Via della Spiga, sua loja, um dos endereços mais renomados de Milão. Mesmo nao gostando de Milão por achar que a elite preferia  Armani, enquanto os emergentes que usavam sua moda. Gianni chegou a dizer o estilista Giorgio Armani vestia as esposas, enquanto a Versace vestia as amantes.

 

Versace em 1978, lançando sua primeira coleção feminina da marca.
Versace em 1978, lançando sua primeira coleção feminina da marca.

 

Mesmo com declarações polêmicas, logo se tornou um dos preferidos, por seu estilo inconfundível. Ele vestia mulheres sexys e poderosas, seus cortes eram marcantes e seu dom de alfaiate era excepcional. Cores vibrantes e tecidos brilhantes, uso de tecidos fluidos como a seda com couro, bordados e estampas com metais e plásticos  o ajudaram no reconhecimento internacional.

Sua moda chamativa, com modelagens distintas e exageros nas estampas e materiais remetiam ao excesso da década de 1980. Mesmo com estilo mais sóbrio e elegante, Princesa Diana era uma de suas amigas mais próximas e também cliente fiel da marca.

 

Gianni Versace e Princesa Diana, uma de suas grandes amigas.
Gianni Versace e Princesa Diana, uma de suas grandes amigas.

O estilista começou a criar roupas para óperas, balés e teatro unificando suas referências e criações com as artes e em 1992, foi pioneiro em usar couro na alta-costura. A grife lançou seus famosos corpetes que fundiam maiôs daquela época com vestidos do século XVII, trazendo ainda uma referência BDSM com fivelas e bandagens. Gianni Versace e estava à frente de seu tempo, de seus colegas, mas soube cativar fãs e principalmente a crítica especializada. Claudia Schiffer, Naomi Campbell e Cindy Crawford ganharam fama junto com a grife e se tornaram símbolos de beleza no mundo inteiro.

 

Coleção de 1992 da alta costura Versace. A marca foi pioneira no uso de couro com alfaiataria.
Coleção de 1992 da alta costura Versace. A marca foi pioneira no uso de couro com alfaiataria.

 

A morte do ícone Giani Versace

Na manhã de 15 de Julho de 1997 uma triste notícia vindo do mundo da moda abalou o mundo. Gianni Versace foi assassinado com dois tiros na cabeça em frente a sua mansão em Miami, quando vontada de um caminhada matinal.

Frente da mansão onde o estilista italiano foi assassinado em 15 de Julho de 1997.
Frente da mansão onde o estilista italiano foi assassinado em 15 de Julho de 1997.

O crime deu um final brusco a sua carreira de estilista que estava no auge. O assassino era jovem  fanático por notoriedade, Andrew Phillip Cunanan, com 27 anos na época e suspeito de outros quatro homicídios. O assassino se suicidou algumas semanas após o ocorrido.

A notícia abalou o mundo da moda principalmente pelo futuro de uma das marcas mais bem sucedidas no momento. Donatella Versace, a irmã mais nova de Gianni e que foi sempre seu braço direito, assumiu a marca.

 

Donatella Versace, a nova diretora criativa da Versace

Donatella Versace, irmã de Gianni Versace.
Donatella Versace, irmã de Gianni Versace.

 

Como Donatella Versace sempre foi conselheira de Gianni Versace e cuidava cuidava dos ensaios fotográficos e das campanhas publicitárias, após a brusca morte de seu irmão, ela assumiu automaticamente a diretoria de criação de todas as linhas, que vão do prêt-à-porter, passando pela Versus, Versace Youngl, Versace Jeans, até a linha de acessórios, perfumes e maquiagem auxiliada pela filha Allegra Versace Beck.

Com um novo olhar para marca e próximo a virada do século, Donatella lançou para a marca novos segmentos como uma linha de maquiagem, a Versace Beauty e um complexo de luxo com hotel cinco estrelas, o Palazzo Versace, na Austrália.

Com a intenção de expandir a marca, em 2000 também lançou um vestido feito sob medida para Jennifer Lopez, o Jungle Dress, com o intuito de  atrelar o nome a marca ao conceito de celebridade.

 

Jennifer Lopez usando o Jungle Dress na 42ª Edição do Grammy criado por Donatella Versace.
Jennifer Lopez usando o Jungle Dress na 42ª Edição do Grammy criado por Donatella Versace.

A marca também passou por uma reformulação com a contratação de Gian Carlo Di Risio como CEO em 2004. Várias lojas foram fechadas, filiais foram abertas e investiu em setores como hotelaria e decoração. Com investimentos maiores, em anos seguintes a marca Versace inaugurou algumas lojas pelo mundo, em grande parte no continente asiático.

Os produtos da grife italiana são vendidos em mais de 320 lojas da marca, além de pontos de vendas espalhados por aeroportos, lojas de departamento e espaços luxuosos.

A marca que chegou no Brasil em 2014 e tinha sete lojas em 2017, encerrou suas atividades por aqui em julho de 2018 sem maiores detalhes e motivos de saída. O fechamento da última loja aconteceu quatro meses depois de a Versace ter sido vendida para a americana Michael Kors.

 

A identidade visual da Versace

A identidade da marca passou por várias transformações ao longo dos anos. O logo principal de 1980, era somente o nome do estilista. Após algumas mudanças, a marca adotou como logotipo principal a medusa e o nome da marca. A medusa e um símbolo universal da marca e é usado em diversos acessórios, como detalhe das peças e em estampas marcantes.

Identidade visual da marca Versace, composta por Medusa e nome da marca.
Identidade visual da marca Versace, composta por Medusa e nome da marca.

Segundo o historiador Richard Martin, a escolha da Medusa não teve tanta relação com uma inspiração renascentista, mas sim com um estilo de vestir e de viver, capturado com perfeição na campanha de primavera 2003 clicada por Steven Meisel.

De acordo com amigos próximos de Gianni, a ideia da Medusa surgiu quando o designer visitou um palácio do século XVIII em Milão, que ele acabou comprando em 1981. Gianni percebeu que havia uma Medusa no trinco da porta de entrada e teve a ideia de usar a personagem como a representação perfeita de sua grife, traduzindo seus ideais clássicos, porém sensuais e teatrais.

A historia que virou série no Netflix: “O assassinato de Gianni Versace”

 

 

Venceroda do Globo de Ouro de 2019 como  melhor serie limitada ou filme para TV, The Assassination of Gianni Versace é a segunda parte de American Crime Story no Netflix.

A trama dirigida por Ryan Murphy, reconstitui crimes reais cometidos por Andrew Cunanan, o assassino de Gianni Versace. A serie mostra a perturbada mente do serial killer, investigando sua relação com a família Versace, seus envolvimentos amorosos e a personalidade marcada por inveja e megalomania.

 

Donatella Versace e interpretada por Penélope Cruz, e Gianni Versace por Édgar Ramírez.
Donatella Versace e interpretada por Penélope Cruz, e Gianni Versace por Édgar Ramírez.

Misturando drama e suspense, segunda temporada da série antológica ‘American crime story’ traça um retrato do preconceito na década de 1990.

A série traz situações verídicas e material ficcional, o que fez com que a família Versace emitisse um comunicado avisando que nenhum membro teve qualquer envolvimento com a obra. A trama começa com o assassinato e volta no tempo, gradativamente, inovando em sua linguagem.

 

No Etiqueta Única você encontra mais de 300 peças da marca Versace entre vestidos, acessórios, roupas masculinas e infantis.

 

 

  Credit Month May 05 2019  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here