The True Cost: O documentário que revela a indústria da moda

Capa do post sobre o documentário the true cost.
Capa do post sobre o documentário the true cost.
  banner cyberweek  

The true Cost é um documentário francês dirigido por Andrew Morgan, gravado em diversas partes do mundo, a produção aborda os diversos aspectos e impactos da indústria da moda na sociedade, principalmente a fast fashion.

A roupa é considerada uma segunda pele que escolhemos diariamente. Por isso, é vista como item essencial. Entretanto, com o passar dos anos, o preço das roupas caíram, em contrapartida, os custos de produção aumentaram.

Para satisfazer os anseios de compra e ainda baratear os custos de produção, a terceirização foi à solução encontrada pelos empresários do ramo.

Documentário The True Cost
Documentário The True Cost

Isso porque, quanto mais terceirizada a confecção, menor é o custo de produção e, consequentemente, o valor passado aos clientes.

Daí surge no mercado da moda o conceito das lojas fast fashion (moda rápida) que mudam a forma como as roupas são vendidas e compradas.

O surgimento das fast fashions, que foi uma revolução no comércio. Com essas lojas, não é mais preciso esperar a troca de estações para ter lançamentos de roupas, pois coisas novas chegam todas as semanas para serem consumidas rapidamente.

As peças são de custo considerado inferior e, para atender essa demanda, a forma de produção mudou completamente.

Mas, o que está por trás das fast fashions?

Para atender as necessidades do consumo e repassar as roupas a baixos preços ao consumidor, a indústria têxtil passou a ter uma produção globalizada.

Isso quer dizer que a mercadoria teve sua produção terceirizada para economias de baixo custo, ou seja, países do terceiro mundo. Talvez esse seja um dos principais pontos do documentário The True Cost.

Condições de trabalho precárias e jornadas de trabalho extenuantes para diminuir os custos de produção.
Condições de trabalho precárias e jornadas de trabalho extenuantes para diminuir os custos de produção.

Nesses países os salários são muito baixos, as condições de trabalho precária e frequentemente as normas de segurança são desrespeitadas. A desvalorização da mão de obra cria condições para que as fast fashions possam manter seu baixo preço.

Neste lado desconhecido da moda, os trabalhadores das chamadas “Fábricas de suor” pagam o preço pelas roupas baratas que milhões de pessoas consumem diariamente nas fast fashions.

O caso de Rana Plaza e a exposição do lado obscuro da moda

Em 2013, um desabamento em Dhaka, capital de Bangladeshh, chamou a atenção para as condições degradantes a que são submetidos os trabalhadores da indústria têxtil.

O desabamento de Rana Plaza matou mais de 400 pessoas, das cerca de três mil que trabalham no local.

Desabamento em fábrica mata mais de 400 trabalhadores.
Desabamento em fábrica mata mais de 400 trabalhadores.

O mais impressionante é que a tragédia poderia ser evitada caso os donos não tivessem ignorado as rachaduras na estrutura e ordem de evacuação do local.

O Rana Plaza era uma das fabricas que tinha como cliente a cadeia de lojas britânicas Primark.

Em todo o mundo há 40 milhões de trabalhadores da indústria têxtil, sendo que quatro milhões estão em Bangladesh, sendo 85% de mulheres com um salario de cerca de 3 dólares por dia. Um dos mais baixos do mundo.

The True Cost explica o impacto da indústria da moda na agricultura

Como a fibra do algodão é usada para fazer a maior parte dos tecidos, a agricultura também se alterou com as altas demandas da indústria têxtil.

Ao invés dos métodos tradicionais de cultivo que eram sintonizados com a natureza e aos ciclos naturais das estações, atualmente ha uma intensificação na cultura do algodão.

Nesse processo, a terra passou a ser vista praticamente como se fosse uma fábrica, o que inclui a utilização extensa de produtos químicos para acabar com as pragas e agilizar a colheita.

Modo de produzir o algodão se alterou com a revolução causada na indústria da moda pelas fast fashions.
Modo de produzir o algodão se alterou com a revolução causada na indústria da moda pelas fast fashions.

Os maiores plantios de algodão são na Índia. O uso de agrotóxico no algodão aumenta o numero de deformidades genéticas e doenças mentais e câncer nas populações locais.

Outro ponto que se observou foi o aumento de suicídios entre fazendeiros que não conseguiram se encaixar nessa nova forma de produção que inclui o uso de agrotóxico e alteração de sementes para o plantio.

As fast fashions e a grande produção de lixo

No documentário The True Cost vemos que um dos principais impacto sem relação ao meio ambiente é que em consequência do consumo fast fashion, a quantidade de roupas descartadas em lixões cresceu em altas proporções.

O que é um grande erro, já que a moda não deve ser pensada como um produto descartável.

View this post on Instagram

What we start doesn't end at Goodwill. #FastFashion

A post shared by The True Cost (@truecostmovie) on

Com o aumento do consumo também cresceu a produção de lixo e os impactos ambientais causados pela indústria têxtil.
Com o aumento do consumo também cresceu a produção de lixo e os impactos ambientais causados pela indústria têxtil.

Estima-se que uma peça comprada em uma fast fashion é usada somente por cerca de cinco vezes. Por ter um preço baixo, o consumidor se sente estimulado a comprar sempre mais, ainda que não precise ou já tenha peças semelhantes em seu guarda-roupa.

Para se ter uma ideia, um norte-americano comum joga fora cerca de 38 quilos de lixo têxtil por dia. Apenas dos Estados Unidos há uma produção de 11 milhões de quilos de lixo têxtil por ano.

O mais preocupante é que maior parte desse lixo não é biodegradável e demoram 200 anos ou mais para se degradar e nesse tempo liberam gases perigosos no ar.

Ainda que pareça uma boa ideia doar as roupas para a caridade, o que acontece é que as roupas doadas nos Estados Unidos são enviadas para o Haiti, no chamado “Pepe”. Esse descarte faz com que a indústria têxtil no país não se desenvolva, já que o volume de roupas que chegas para serem distribuídas no país é grande.

Por isso que investir em peças de luxo pode ser uma ótima alternativa para você e para o meio ambiente, por exemplo, um sapato louboutin ou uma bolsa Louis Vuitton são confeccionados com matérias primas de alta qualidade que aumentam sua durabilidade.

Os efeitos da publicidade

A publicidade é outro ponto abordado em The True Cost, já que também está diretamente relacionada ao incentivo do consumo.

Em relação à moda, a publicidade quer que a pessoa sinta como se a compra de uma peça de roupa ou de qualquer produto de uma determinada marca é uma forma de resolver problemas.

As propagandas estimulam o consumo, pois despertam necessidades nas pessoas.
As propagandas estimulam o consumo, pois despertam necessidades nas pessoas.

Essas propagandas criam falsas necessidades para as pessoas e faz com que o consumismo seja impulsionado, até mesmo em crianças.

A publicidade faz as pessoas acreditar que a felicidade é baseada em coisas, no acúmulo e no poder de compra.

Atualmente, também passamos a vivenciar a influência do consumo por as chamadas digital influencers, seja a partir de propagandas explicitas ou veladas.

Considerações finais

O documentário The True Cost nos mostra que é preciso pensar no consumo e de onde ele vem. Como a indústria da moda é uma das maiores do mundo, é essencial pensar antes de comprar uma roupa na fast fashion que aquela peça é fruto de um trabalho mal remunerado e em condições sub-humanas.

Nas economias de países subdesenvolvidos há pessoas que estão pagando muito caro, até mesmo com as suas vidas, para que nós possamos ter acesso à peças baratas.

Trabalhadores reivindicam: "Eu não quero morrer pela moda!
Trabalhadores reivindicam: “Eu não quero morrer pela moda!

Sabendo disso, os consumidores precisam ter uma posição mais crítica. Isto inclui pensar que ao comprar uma peça de lojas que seguem o modelo fast fashion, está compactuando com a forma de produção e exploração dos trabalhadores.

Este seria o primeiro passo para que essas relações de trabalho e produção se alterem e todos se beneficiem.

Confira o trailler do documentário The True Cost:

 

  banner cyberweek  

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here