Cada dia mais, a semana de moda de Paris vem atraindo investidores, compradores, marcas e designers únicos, chamando a atenção da mídia global e ditando os rumos da moda, tornando-se assim, um evento essencial para o universo fashion.

Para se ter uma ideia, no ano passado, a marca francesa Yves Saint Laurent disse que a couture morreria muito em breve, já que maisons de peso dessa área estavam abandonando-a, como a própria marca que ajudou a fundá-la. Contudo, não foi isso que observamos na Paris Haute Couture Fashion Week deste ano.

Ao todo, 37 marcas passaram pela passarela e representaram suas ideias e criações em looks despojados e criativos, entre grifes consideradas de Alta-Costura, como a Chanel e a Dior, fazendo desse evento, algo grandioso e memorável

Por que fazer alta-costura?

Fazer alta-costura quer dizer criar uma coleção à parte, que tenha o seu foco voltado para  trabalho e criação manual das peças que irão desfilar ali. O objetivo deste é fazer com que se tenha vestimentas únicas, exclusivas e com um nível artesanal elevadíssimo! E claro, isso agrega valor para a marca!

A couture, então, acaba sendo o momento ideal para as maisons mostrarem a outras marcas, especialistas, jornalistas e ao mundo todo que conseguem fazer peças únicas, desejáveis, que sejam cobiçadas e vendidas a quem mereça usá-las.; peças que jamais serão copiadas.

Assim sendo, a semana da moda tem como objetivo principal divulgar o trabalho de uma vida das companhias que lá desfilam, além de divulgar essas mesmas marcas para um grupo seleto, escolhido a dedo, para prestigiar esse evento e que tenham alto poder aquisitivo.

A Alta-Costura reflete no nosso dia-a-dia

O que se tem observado é que, a semana de moda de Paris, tem-se tornado o alvo de cobiça de muitos especialistas da área, sendo a mais procurada do universo da moda.

E os motivos disso acontecer são vários. Para aquelas marcas que são maiores e mais conhecidas pelo seu prêt-a-porter (expressão francesa que quer dizer pronto para vestir), entrar nessa semana de moda como convidada abre a possibilidade de sair do calendário tradicional da moda que, para muitos desses, já está saturado; ganhando assim mais destaque em suas novas coleções.

Não podemos nos esquecer que esse também é um momento de marketing. Companhias de grife jovens desfilam em suas passarelas para conseguirem sair do anonimato e conseguir investidores, sem nos esquecer das grandes marcas, que aproveitam as passarelas para demonstrarem ao mundo o porquê, mesmo após tantos anos, continuam sendo cobiçadas pelo mundo todo.

Passaram por aqui, marcas como: Christian Dior, Giambattista Valli, Chanel, Giorgio Armani, Valentino, Fendi e Jean Paul Gaultier, marcas que, por acaso, você também encontra aqui, no Etiqueta Única.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here