O Diabo Veste Prada: o filme referência no mundo fashion

Foto: Reprodução/Instagram @lovchikova_olga
Foto: Reprodução/Instagram @lovchikova_olga
   

Se você quer conhecer mais sobre o ambiente e as loucuras de um editorial de moda, com certeza deve assistir ao filme O Diabo Veste Prada, adaptado do livro de Aline Brosh McKenna.

O filme, que foi planejado e executado de maneira genial e particular, revela os bastidores do mundo fashion, trazendo ao centro a figura principal: Miranda Priestly.

A trama do filme

Durante o filme, podemos ver o dia a dia de Miranda e seus funcionários. Miranda é uma chefe autoritária, que submete todos da empresa a suas ordens e humilhações.

A personagem, interpretada com maestria por Meryl Streep, comanda a Revista Runway, decidindo o destino de grifes no mundo fashion.

Miranda é uma chefe autoritária interpretada com maestria por Meryl Streep
Miranda é uma chefe autoritária interpretada com maestria por Meryl Streep

Ao mesmo tempo, temos Andrea Sachs, interpretada por Anne Hathaway. A personagem é uma recém-formada jornalista que vai para Nova Iorque em busca de uma oportunidade de emprego. O que ela menos espera é que vai encontrar uma vaga da Revista Runway.

Andrea, protagonista do filme
Andrea, protagonista do filme

Seu total desconhecimento do mundo da moda, e seu jeito desleixado contrasta imediatamente com os valores do novo trabalho.

Além disso, Andrea se recusa, em primeiro momento, a adotar a aparência dos famosos “Clackers”: nome dado aos funcionários de Miranda, por conta do barulho do salto fino no chão (clack clack).

Sua falta de importância com a aparência gerará conflitos que farão diferença durante o arco da personagem.

Enquanto isso, além de ser desprezada e humilhada por sua chefe, Andrea também não tem uma boa relação com as colegas de trabalho, que a julgam e subestimam a todo momento.

A trama tem grande crescimento quando Andrea percebe que terá que se adequar ao estilo daquele local.

A partir disso, e com esforços monumentais, a funcionária começa a conquistar confiança de Miranda.

Simultaneamente, a protagonista passa por conflitos internos e externos. Ou seja: problemas consigo mesma e com seu relacionamento.

Isso acontece quando Andy percebe que não foi só seu estilo que mudou: sua personalidade também está diferente.

O filme, dirigido por David Frankel, é recheado de críticas, cenas engraçadas e problematizações.

Afinal, Miranda é realmente uma líder antipática e diabólica? E até que ponto Andrea deve se submeter à cultura local, sem distorcer sua personalidade?

Prêmios e repercussão

O filme, lançado no ano de 2006, foi muito bem recebido pelo público e pelos críticos. No ano seguinte, “The Devel Wears Prada” foi indicado ao Oscar de Melhor Atriz (Meryl Streep) e Melhor Figurino.

Além disso, ainda no mesmo ano, o filme foi indicado ao Globo de Ouro nas categorias Melhor Filme, e Melhor Atriz Coadjuvante (Emily Blunt), e venceu na categoria de Melhor Atriz, com Meryl Streep.

Ao mesmo tempo, o filme foi indicado para a BTFA (British Academy of Film and Television Arts) em categorias como Melhor Atriz, Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Figurino e Melhor Maquiagem/Penteado.

Miranda Priestly: o alter ego de Anna Wintour

Muitas pessoas não sabem, mas Miranda foi representada como um alter ego de Anna Wintour, editora da revista Vogue na época em que se passa o filme.

Miranda Priestly em O Diabo Veste Prada
Miranda Priestly

Anna, nascida em 03 de novembro de 1949, é a atual editora-chefe da Vogue, e tornou-se uma personalidade fundamental quando se fala de moda.

Além de ter trazido a Vogue para uma posição de destaque, Wintour lançou produtos relacionados à revista, como Teen-Vogue” ou “Men’s Vogue”.

Os figurinos de “O Diabo Veste Prada”

Patricia Field: esse é o nome por trás dos figurinos maravilhosos de Andrea, mais conhecida como Andy. Field, nascida em 12 de fevereiro de 1942, é estilista e designer de moda americana.

Além disso, outra curiosidade é que figurino do filme, recheado de boinas, casacos e acessórios da Chanel, custou mais de 1 milhão de dólares, e ditou tendências de moda que perduraram os anos.

Trench Coats

Quem nunca se apaixonou por um look de Andy com Trench Coat (conhecido também como sobretudo)?

As peças, combinadas com acessórios como botas ou boinas, ficavam ainda mais elegantes, e montavam um look autêntico e sofisticado.

Fotos: Reprodução/Instagram @culturautopica. Clique na imagem e confira peças similares!
Fotos: Reprodução/Instagram @culturautopica. Clique na imagem e confira peças similares!

Atualmente, podemos dizer que o Trench Coat é uma peça essencial para o guarda-roupa de inverno, e pode ser usada com peças curtas (como saias, vestidos ou shorts) ou calças jeans skinny.

Boinas

Durante o filme, Andy usa boina em diversos looks – e a maioria delas é xadrez. A boina traz ao look um tom clássico e ao mesmo tempo divertido, sem deixar o lado elegante.

Fotos: Reprodução/Instagram @ lahoramujeres. Clique na imagem e confira peças similares!
Fotos: Reprodução/Instagram @ lahoramujeres. Clique na imagem e confira peças similares!

Hoje em dia, muitas pessoas acreditam que a boina é um acessório retrô, ou então que só serve para aquecer em dias mais frios. O mundo da moda diz o contrário: além de atemporal, a boina é um acessório que acrescenta charme e criatividade a qualquer look.

Além disso, a dica para os iniciantes é utilizar a boina com looks mais neutros. Assim, a chance de acertar é maior.

Jaqueta de couro

Se você valoriza uma peça coringa, que aquece nos dias frios e nunca sai de moda, você precisa de uma jaqueta de couro! Durante o filme, Andy a utiliza com calças skinny e botas, e compõe um look atemporal.

Foto 1: Reprodução/Instagram @lookea.me; Foto 2: Reprodução/Instagram @lahoramujeres. Clique na imagem e confira peças similares!
Foto 1: Reprodução/Instagram @lookea.me; Foto 2: Reprodução/Instagram @lahoramujeres. Clique na imagem e confira peças similares!

Além disso, esse tipo de jaqueta é muito versátil, e pode ser usada tanto em looks mais neutros, quanto com tons vibrantes. O que não faltam são opções!

Scarpins

O scarpin é um grande aliado feminino na hora de transformar um look simples em uma composição chique e elaborada. Ao longo do filme, Andy utiliza a peça diversas vezes, e nos mostra como o simples pode se tornar ainda mais elegante.

Foto 1: Reprodução/Instagram @leepublicity; Foto 2: Reprodução/Instagram @ascendentemaria. Clique na imagem e confira peças similares!
Foto 1: Reprodução/Instagram @leepublicity; Foto 2: Reprodução/Instagram @ascendentemaria. Clique na imagem e confira peças similares!

O scarpin se tornou popular após o ano de 1947, no período pós-guerra, com o “New Look”, da Dior. Nessa época, as mulheres buscavam peças que trouxessem, ainda mais, um ar de delicadeza e feminilidade.

Bota Over the knee

Se você não sabe, a bota “over the knee” pode ser usada com calça skinny, saias ou vestidos.

Foto 1: Reprodução/Instagram @culturautopica; Foto 2: Reprodução/Instagram @outfitsseriesandmovies. Clique na imagem e confira peças similares!
Foto 1: Reprodução/Instagram @culturautopica; Foto 2: Reprodução/Instagram @outfitsseriesandmovies. Clique na imagem e confira peças similares!

Mulheres mais baixas, por exemplo, geralmente optam por utilizar a bota com shorts ou saias. Já quando se usa a bota com uma calça preta, por exemplo, compõe-se um look mais elegante e sofisticado.

Viu só como as tendências perduram os anos? E “The Devel Wears Prada” é uma grande prova disso. Componha novos looks e arrase usando peças das melhores marcas!

   

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here