Matéria do Etiqueta Única para Vogue Brasil

foto de mulheres sorrindo durante a semana de moda.
  Banner Promocional Chanel do Etiqueta Única  

Especialista em produtos de grife de segunda mão e seminovos, Patrícia Niemeyer Sardenberg comanda o brechó de luxo Etiqueta Única e adquiriu muita experiência na negociação de peças vintage de grifes renomadas.

Para ajudar os “arqueólogos” da moda a adquirir itens de qualidade, autênticos e pelo valor justo, a expert separou cinco detalhes que devem ser observados no produto e que podem ser argumentos na hora de negociar o preço final. “Além de levar em conta a marca, o modelo e o tipo de tecido, existem pontos importantes a serem avaliados”, diz Patrícia, “alguns deles valorizam a peça, enquanto outros desvalorizam”. Anote:
1. Peças de edição limitada: são muito valorizadas pelo número restrito de peças no mundo.

2. Disponibilidade na loja: quando você ainda pode encontrar a peça nova, é difícil conseguir um valor muito baixo. Peças ainda disponíveis nas lojas da grife são aquelas com alta demanda (clássicas da marca) ou de coleções recentes.

3. Se foi uma peça desejo da época: é a regra de oferta e demanda, a alta procura agrega valor ao produto.

4. Estado de conservação da peça: dependendo do estado da peça, o preço pode cair bastante. As marcas de uso são fatores importantes para a avaliação de valor. Atente para amassados, sujeira, odores (mofo ou outros), manchas e marcas de caneta e vincos no couro (algumas bolsas ficam marcadas por causa de armazenamento inadequado e descuido).

5. Itens inclusos (cartão de autenticidade, caixa, dust bag, livreto de marca): quanto mais completa está a bolsa em relação aos itens inclusos no momento da compra na loja, mais valorizada ela é.

Veja o post no site da Vogue.

  Banner Promocional Chanel do Etiqueta Única  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here