Handmade: a tendência na moda que valoriza o artesanato

  Banner de sale do mês de Setembro 2019 do Etiqueta Única.  

Cada vez mais as peças handmade ganham espaço no mundo da moda.Isso porque, as peças feitas à mão possuem valor único com riqueza de detalhes que, muitas vezes, as máquinas não conseguem fazer.

Além disso, a peça feita de forma artesanal costuma ser uma expressão das raízes culturais do local onde foram confeccionadas.

Ao contrário de uma peça feita de forma industrializada por máquinas, na fabricação usando processo manual há sentimento e história que são agregados ao resultado final da peça.

O esforço da produção humada e a exclusividade valorizam e agregam valor à peça handmade.
O esforço da produção humada e a exclusividade valorizam e agregam valor à peça handmade.

O artesanato não é exatamente uma novidade no mercado. Contudo, nos últimos tempos temos visto uma maior valorização dessas peças que apostam na sustentabilidade, criatividade e experiência única.

Estilo e exclusividade é certamente a marca registrada da moda handmade. Ter uma peça única agrega valor à peça também.

Outro ponto a se destacar é que, na indústria da moda, o handmade é uma alternativa para as marcas que estão em busca de se diferenciar de forma criativa.

Isso porque, o handmade permite inúmeras possibilidades de incorporação na indústria da moda e, ao mesmo tempo, pode não excluir as formas tradicionais.

Neste sentido, a peça pode ser tanto totalmente produzida quanto somente customizada de forma manual.

O handmade e a sustentabilidade

O fato de não ser industrializada, pode até haver uma peça parecida, mas nunca igual, o que confere identidade e maior personalidade e valor à peça.

Enquanto que a indústria fast fashion tem com base à produção em massa, onde as peças são criadas para o consumo rápido e com descarte precoce.

É de conhecimento geral que a indústria têxtil é um dos grandes setores que poluem a atmosfera, água e solo. Esse impacto ambiental depende do tipo de fibra têxtil em que a roupa é produzida.

As peças handmade são confeccionadas para serem duradouras, o que vai à contra mão da indústria de moda fast fashion.
As peças handmade são confeccionadas para serem duradouras, o que vai à contra mão da indústria de moda fast fashion.

As peças de vestuário feitas de fibras sintéticas, como náilon/ poliamida e poliéster, que é um termoplástico oriundo do petróleo são os que mais agridem ao meio ambiente e liberam micro plástico no oceano na lavagem.

Assim, se você está em busca de minimizar os impactos ambientais, é essencial atentar para a composição da peça que você comprar.

Estima-se que uma peça comprada em uma fast fashion seja usada cerca de somente cinco vezes.

Já as peças handmade fazem parte da moda consciente. Isso porque, a proposta de uma peça feita à mão é que ela dure por muito tempo.

Além disso, há frequentemente preocupação na escolha de materiais que possam ser reciclados completamente e, dessa forma, cause menor impacto ao meio ambiente.

A produção handmade costuma se preocupar com a matéria prima usada no processo de produção da peça, o que contribui para a sustentabilidade e consumo e moda consciente.
A produção handmade costuma se preocupar com a matéria prima usada no processo de produção da peça, o que contribui para a sustentabilidade e consumo e moda consciente.

Ao contrário da indústria fast fashion que não tem essa preocupação e usa materiais de baixo custo que, durante sua degradação, emitem substâncias tóxicas no meio ambiente.

O handmade faz um retorno à valorização do artesanato, podendo ser um trabalho de muitas etapas e que, ao final, apresenta ao cliente um resultado surpreendente.

Incorporado ao valor artesanal, a produção handmade valoriza não apenas o produto final, mas todos os materiais usados para se chegar até ele, podendo contar com matéria prima provinda da natureza, material de reciclável, corantes naturais e entre outros artifícios.

Martha Medeiros: A marca brasileira que valoriza a renda feita à mão

Além de grifes internacionais, como a Gucci, Hermès que frequentemente mostram que valorizam a produção humana em suas peças, a estilista brasileira Martha Medeiros, que possui uma marca com seu nome, segue a tendência handmade e a valorização da renda feita à mão, que é um tradicional artesanato nordestino.

A renda usada nas peças é produzida por artesãos de comunidades do Nordeste do brasil. Além de ser uma forma de promoção de emprego e renda nessas comunidades, o resgate da renda feita à mão feita pela grife Martha Medeiros foi uma forma de resgatar a tradição das rendeiras que estava fadada ao fim por conta da falta de valorização.

A grife Martha Medeiros possui como ponto alto de suas peças o uso de rendas feitas à mão.
A grife Martha Medeiros possui como ponto alto de suas peças o uso de rendas feitas à mão.

Atualmente, a grife brasileira possui notoriedade internacional e os modelos de Martha Medeiros podem ser encontrados nas lojas Bergdorf Goodman, em Nova Iorque e Harrods, em Londres.

Cada vez mais os clientes estão valorizando o trabalho handmade para fugir da padronização. A perenidade e a conscientização com a forma de produção e os impactos ambientais também são fatores que influenciam o consumo dessas peças.

 

 

  Banner de sale do mês de Setembro 2019 do Etiqueta Única.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here