Christian Dior, além de outras marcas de luxo, é conhecida por sua excelência no que diz respeito a qualidade e luxo. O motivo de tanto dedicação é provocar desejo e vontade ao público. Por isso, para essas brands, é importante mostrar às consumidoras a procedência de seus produtos e todo o processo para produzi-las.

Bolsas como Lady Dior, Dioríssimo, J’adior, Diorama e entre outras são exemplos de que apesar de preços elevados, fazem jus a qualidade. São horas e horas de produção, uma equipe especializada responsável, materiais exclusivos e designs inovadores.

Veja também: O símbolo icônico Lady Dior e sua trajetória

Em julho de 2011, a marca compartilhou com o mundo um dos primeiros vídeos brilhantes sobre o passo a passo do processo de produção das bolsas.

O vídeo de confecção da bolsa Miss Dior, começa com o couro sendo moldado na alça e nas arestas da bolsa, costurado manualmente, estruturas metálicas encaixadas e por fim detalhes como a pintura das extremidade e o logo gravado em papel alumínio.

O vídeo pioneiro foi a alavanca que a marca precisava para atiçar o público. Quatro anos depois, a bolsa Be Dior foi escolhida. O processo, bem parecido com o primeiro, aparece com mais requinte.

Alguns meses depois, outras produções foram ao ar.

No ano seguinte, a maison mostrou os detalhes das suas peças de couro. Alça, materiais e padronagem “cannage” são alguns dos pontos.

Joias, óculos de sol e relógios são alguns dos outros acessórios que também tiveram sua confecção gravada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here