A grife DKNY e seu apelo à atmosfera nova-yorkina

Capa do post sobre a marca DKNY
  Banner frete grátis Etiqueta Única  

A marca nova yorkina possui estilo urbano, sofisticado e acessível, como poucas grifes conseguem desenvolver e explorar. Foi dessa forma que a criação da estilista Donna Karan conquistou toda uma geração de mulheres e homens reais e modernos.

Com grande diversidade de produtos, envolvendo roupas, lingeries, calçados, acessórios e perfumes, a DKNY se tornou um objeto de desejo por muitas pessoas ligadas em moda ao redor de todo o mundo. Em poucos anos a empresária foi capaz de consolidar um verdadeiro império fashion.

Já conhece a história de como a DKNY surgiu? Vem com a gente conferir essa história de inovação e sucesso.

A história de nascimento da DKNY

Donna Karan nasceu em Nova York, em 2 de outubro de 1948, e hoje é uma das mais importantes estilistas do século. O seu interesse por moda talvez tenha vindo de família, uma vez que seu pai era dono de um armarinho e sua mãe era modelo e representante de vendas de uma confecção. Seu nome de batismo é Donna Ivy Faske.

Foto da estilista Donna Karan
Donna Ivy Faske

Foi ainda no colégio que Donna teve sua primeira experiência profissional, ao trabalhar com a estilista belga Liz Claiborne. Posteriormente, ela frequentou a Parsons School of Design, de Nova York, de onde saíram nomes de sucesso como Marc Jacobs e Tom Ford.

A jovem ainda estava no seu segundo ano quando foi contratada para desenhar para Anne Klein, famosa estilista de roupas esportivas para jovens mulheres e uma visionária na combinação de looks.

Na década de 1970, Donna de casou com Mark Karan, de quem herdou o sobrenome que a tornaria famosa.  

Após a morte de Anne em 1974, Donna e Louis Dell’Olio se uniram para terminar uma coleção incompleta do ateliê de Klein. Ela trabalhou, no total, 15 anos no local, e foi durante esse tempo que teve o impulso de ter sua própria grife.

Essa vontade surgiu ao perceber sua dificuldade, e a de tantas outras mulheres, para encontrar o que realmente precisava em seu guarda-roupa. Donna sentia falta de peças mais versáteis e práticas.

Junto com seu segundo marido, Donna fundou sua empresa Donna Karan na cidade de Nova York em 1984. Alguns anos depois, surgiu a sua segunda marca, DKNY (iniciais de Donna Karan New York) em 1988.

Nascida e criada na cidade mais badalada do mundo, a estilista inspirou-se nas mulheres urbanas e dinâmicas locais, com o intuito de atender o público jovem e, especialmente, sua filha Gaby. Ela acertou ao associar sua marca à cidade, lançando peças de vestuário e acessórios mais despojados e acessíveis.

Em 1994, Donna inaugurou sua primeira loja âncora em Londres, e posteriormente em Nova York, em 1999. Enquanto isso, trabalhou para expandir sua linha de produtos, incluindo roupas íntimas masculinas, coleções para casa, relógios, óculos e perfumes, que por sua vez se tornaram um grande sucesso de vendas.

A partir dessa época, a marca passou a investir também em garotas-propagandas de grande visibilidade, como a atriz Demi Moore.

Ao longo de toda a década de 1990, a DKNY contou com diversos lançamentos importantes. Em 1992, a marca apresentou seus produtos de beleza, a coleção infantil DKNY Kids e a coleção de roupas masculinas DKNY Men.

Em 1999, foram lançados a linha de roupas esportivas DKNY Active e o perfume DKNY Women. No ano seguinte foi a vez da linha de roupas íntimas masculinas DKNY Underware e do perfume DKNY Men.

Crescimento meteórico

No início do novo século, a empresa Donna Karan International (DKI) passava por uma fase difícil de prejuízos econômicos, quando então foi adquirida pelo grupo LVMH, conglomerado de marcas de luxo, que pagou aproximadamente 250 milhões de dólares pela grife.

Isso fez com que a marca Donna Karan alavancasse sua expansão internacional, adentrando em novos mercados ao redor de todo o globo.

Atualmente, a Donna Karan International emprega mais de 2 mil pessoas em mais de 150 lojas (90% delas sob a marca DKNY) em diversos países do mundo, tais como: Estados Unidos, Inglaterra, Suíça, Arábia Saudita, Cingapura, Japão, Taiwan e Dubai.

Anualmente são desenhadas oito coleções anuais para as suas etiquetas (Donna Karan New York e DKNY), todas assinadas pela estilista Donna Karan.

A marca e o espaço no mercado

A marca é hoje uma das mais rentáveis do mundo no segmento da moda, contando com um catálogo super diverso de produtos, que inclui acessórios, roupas de cama, moda masculina e feminina, relógios, calçados, cosméticos e perfumes.

Um dos pontos fortes, é, se não, a produção de acessórios, como bolsas, cintos e carteiras, bem como os sapatos DKNY, visando conforto e a feminilidade. São calçados resistentes e indicados para serem usados em qualquer ocasião.

Mais recentemente, o grupo LVMH vendeu a DKNY pro G-III Apparel Group, que também é detentor das marcas Calvin Klein, Tommy Hilfiger, Karl Lagerfeld Paris e Vince Camuto, entre diversas outras.

Em 2008, a DKNY protagonizou uma polêmica junto da Prada. O motivo? Ambas lançaram modelos da sandália do estilo gladiador, e as duas eram idênticas. Na época isso gerou muito burburinho, e muitos acusaram a DKNY de ter plagiado a sandália da Prada. Climão, né?!

Parceria com Cara Delevingne

Além de atriz, top model, baterista e estrela de clipes musicais, Cara Delevingne fez uma coleção em parceria com a DKNY em 2014 que fez um enorme sucesso. Antes disso, ela já havia estrelado quatro campanhas da grife nos anos anteriores.

A coleção era composta por 15 peças, inspiradas no estilo sporty chic: uma tendência cada vez mais forte no mundo da moda, que procura unir charme, elegância e conforto.

O princípio desse estilo é unir em um único look peças com propostas diferentes, no qual uma será mais sofisticada e a outra mais despojada – com harmonia entre si, é claro, principalmente no que diz respeito aos tons e materiais escolhidos.

Bolsa Cara Delevingne
Bolsa Cara Delevingne

Essa parceria resultou em jaquetas de couro, bomber jackets, tops, calças, blazers, macacões, camisetas e beanies (tipo de touca que virou a marca registrada de Cara). A top model assinou a linha e compôs o release oficial do lançamento, onde ela sugeriu que as peças sejam misturadas em camadas, de acordo com a preferência de quem as usa.

Os valores das peças eram variados, de R$ 267 a R$ 1.434, e as mesmas podiam ser encontradas nas lojas da Madison Avenue, na Bloomingdale’s, no e-commerce da marca e no site Shopbop.

Uma curiosidade interessante: o casting da campanha de Cara foi, inteiramente, escolhido pelos seus seguidores no Instagram.  

Fragrâncias DKNY

Os perfumes da grife são um dos maiores sucessos entre sua imensa variedade de produtos. Eles refletem o espírito elegante, moderno e casual da marca como nenhum outro item comercializado por ela.

Sempre marcadas pela feminilidade e ousadia, as fragrâncias DKNY conquistam e envolvem quem tem a oportunidade de conhecê-las. Para compô-las, a modernidade, luxo e sofisticação da metrópole nova-yorkina servem como uma grande fonte de inspiração. Por todo o apelo instigado pelos seus aromas, os perfumes da grife se tornaram verdadeiros alvos de desejo de consumidoras do mundo todo.

Essa magia pode ser facilmente reconhecida no DKNY Be Delicious: uma fragrância poderosa, imponente e fortemente conectada à agitação do dia a dia moderno. Ela é indicada para mulheres que procuram uma fragrância marcante e suave ao mesmo tempo. Quem usa desse perfume acaba tendo-o como sua marca registrada.

Em 2015, a DKNY lançou a linha Delicious Delights, composta por três novos perfumes: Fruity Rooty, Cool Swirl e Dreamsicle. São todos femininos, com aromas trabalhados a partir de notas adocicadas de caramelo e chocolate.

A campanha dessa linha apelou para um viés mais divertido, contando com a garota-propaganda Marloes Horst, que posou ao lado de sorvetes, em alusão à ideia de desejo.

  Banner frete grátis Etiqueta Única  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here