Christian Louboutin e o famoso sapato de sola vermelha

Capa do post sobre Christian Louboutin
  Banner credit month maio  

Conhecido por seus sapatos com as icônicas solas vermelhas e com design pensados em alongar as pernas femininas e valorizar sua silhueta, Christian Louboutin é um dos primeiros nomes que se vem a mente quando pensamos em sapatos de salto alto.

O estilista  se tornou referência no ramo e seus produtos são considerados alguns dos melhores do mundo na indústria da sapataria. Há 28 anos no mercado, a marca francesa conquistou inúmeros clientes fiéis e se tornou o grande queridinho das celebridades, que usam suas criações nos mais importantes tapetes vermelhos do mundo.

Conheça mais sobre a incrível história de Christian Louboutin e sua sola vermelha:

O começo de tudo

Christian Louboutin nasceu no dia 7 de Janeiro de 1963 e é uma mistura de francês com vietnamita. Com apenas 15 anos de idade, o francês já conhecia muito bem a noite parisiense, as salas de música e os teatros da cidade. Vidrado no universo sensual, o jovem decidiu começar a criar sapatos para vender para as dançarinas do Moulin Rouge e do Folies Bèrgere.

O estilista tinha fascinação com sapatos desde criança e, para suas primeiras coleções, utilizou rascunhos da infância feitos em seus cadernos da escola como base e inspiração. Como não possuía uma loja própria, Christian ia aos cabarés e as boates para vender seus sapatos, mas os ‘nãos’ eram muito frequentes e muitas mulheres alegavam não possuir dinheiro para comprar.

Louboutin foi aprendiz do mestre Charles Jourdan, onde aperfeiçoou os 100 passos para a criação do sapato de salto agulha perfeito e, no começo da década de 1980, trabalhou para grandes marcas mundiais, como Roger Vivier (o criador do salto agulha), Chanel, Christian Dior e Yves Saint Laurent, além também de paisagista e colaborador da icônica revista Vogue.

Christian Louboutin. (Foto: Reprodução/Instagram @teamlouboutin)
Christian Louboutin. (Foto: Reprodução/Instagram @teamlouboutin)

Abertura da Marca

Com a ajuda de três amigos (Bruno Chamberlain, Faheema Moosa e Henri Seydoux), Christian Louboutin conseguiu se estabelecer e abrir sua própria loja em 1992 na Galerie Vero-Doda, localizada próxima ao Museu do Louvre em Paris.

Um modelo se sua primeira coleção foi diretamente para a coleção permanente do Instituto de Moda do Metropolitan Museum em Nova Iorque. Sua segunda coleção foi intitulada “Trash” (“Lixo” em tradução livre), mas, ao contrário do nome, não havia nada de lixo! Os modelos continham detalhes de bilhetes de ônibus, tampas de latas de cervejas e diversas outras “tranqueiras” do cotidiano.

Quatro meses após a abertura da loja, a grande oportunidade de Christian Louboutin veio quando uma jornalista americana da W Magazine (que estava em Paris para descobrir novos endereços “trends” da cidade) ouviu de relance a animada conversa de duas mulheres  sobre os sapatos de Louboutin, e uma delas era ninguém menos do que a Princesa Caroline de Mônaco. A matéria foi então publicada e o sucesso e seu negócio decolaram.

Sapato Christian Louboutin

Os designs de Christian tinham como objetivo alongar as pernas femininas e torná-las mais sexy, fazendo assim com que ele fosse um dos grandes responsáveis pela popularização do modelo scarpin. Apesar de seus sapatos terem um preço mais elevado e não serem acessíveis para todas as mulheres, a marca vendeu um pouco mais de 200 pares em seu primeiro ano. Dois anos mais tarde, abriu sua primeira loja fora da França, localizada na cidade de Nova Iorque, com modelos básicos custando em torno de 500 euros, mas dependendo do material escolhido, o preço pode podendo facilmente chegar a casa dos 1000 euros.

Expansão da marca e novos modelos

Após seus modelos de salto alto se tornarem um hit entre celebridades e fashionistas e a marca se tornar referência neste segmento, Christian apresentou um novo modelo que deixou muitas pessoas surpresas: um par de tênis. O modelo era estampado e texturizado como um leopardo e ficou exposto em um evento para imprensa organizado pela marca.

Em 2007, quase 10 anos após a abertura de sua primeira loja, Louboutin abriu uma loja em Hong Kong, sua primeira no continente asiático. A primeira loja na América Latina foi inaugurada dois anos tarde no Brasil, no Shopping Iguatemi. Ela possuía uma divisão de três salas, sendo uma delas fechada com espelhos para atendimentos particulares, toda a decoração da loja refletia o estilo sofisticado e luxuoso da marca.

Para ampliar o alcance de sua marca, uma linha de bolsas foi lançada timidamente em 2003 e ganhou grande força nos anos seguintes, com preços na Europa que podiam variar de 800 Euros a 1,3 mil Euros. Com a expansão da marca e abertura de inúmeras lojas ao redor do planeta, as exportações representam 95% das vendas das marcas, que, desde 2005, tem um crescimento anual de 30 a 40%.

Sapatos Christian Louboutin

Depois de uma década focada apenas em sapatos femininos, a marca lança sua primeira linha masculina no ano de 2011 com exclusividade em uma loja em Paris. A coleção foi um sucesso instantâneo entre os homens, comprovando que o estilista consegue agradar a todos os públicos.

Pouco tempo depois, Louboutin saiu de sua zona de conforto e ingressou no mercado de beleza de luxo, criou em 2012 a Christian Louboutin Beauté, o primeiro produto da nova divisão da marca foram uma linha de esmaltes em diferentes tons de vermelho lançada em 2014. Posteriormente, batons e perfumes foram adicionados a linha de beleza da marca.

A história do icônico solado vermelho

As solas vermelhas dos sapatos de Christian Louboutin são o símbolo de sua marca e podem ser reconhecidas ao redor do planeta por inúmeras pessoas. A inspiração para este detalhe icônico veio logo no começo da história da marca, em 1992.

Em entrevista para a apresentadora americana Oprah Winfrey, Christian contou que a ideia de pintar as solas de seu sapato em vermelho laqueado veio em um momento onde achou que suas criações precisavam de um toque diferente e especial.

 “Uma funcionária minha (chamada Sarah) sempre pintava as unhas. Um dia peguei o esmalte dela, passei na sola e o sapato ganhou vida.”

Após isso, todas as criações passaram a ter o solado vermelho e não passaram mais despercebidos por ninguém e se tornaram uma verdadeira febre no mundo da moda.

Sola vermelha do sapato de Christian Louboutin

Apesar de pouco tempo no mercado, Christian Louboutin conseguiu revolucionar a indústria da moda com suas criações luxuosas, sofisticadas e sensuais. Ele se tornou referência nas marcas de luxo de sapato e objeto de desejo de milhares de mulheres.

Já conheciam a trajetória da marca? Gostariam de ter um sola vermelha para chamar de seu? Nos contem nos comentários!

No Etiqueta Única vocês podem encontrar inúmeros modelos incríveis de sapatos e bolsas Christian Louboutin com até 89% de desconto!

  Banner credit month maio  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here