Um dos principais modelos de Bolsa Chanel e também um clássico da marca, é a bolsa clássica média com aba (flab bag); que está no mercado desde 1955 e nos permite realizar uma análise mais ampla, fornecendo os melhores dados históricos para uma analise completa da valorização desta linha de produtos sob o ponto de vista de investimento financeiro.

Lançada em fevereiro de 1955, a bolsa clássica média com aba, é o modelo mais antigo e consistente da coleção Chanel. Quando foi lançado seu preço de mercado era de apenas de US$ 220. Em 1990, exatamente a mesma bolsa estava nas prateleiras por US$1.150.

Este período de 45 anos representou o maior período de estagnação da elevação do custo deste modelo ao longo de sua história, no entanto ele nunca caiu ou se depreciou.

Chanel a partir dos anos 90

A partir de 1990, a Chanel adotou uma estratégia diferente de preços para este modelo, que passou a custar US$ 1.650 em 2005, US$ 2.850 em 2010, US$ 4.400 até 2012 e US$ 4.900 em maio de 2016.

Embora o aumento de preço entre 1955 e 1990 tenha a influência inflacionária e uma pequena remarcação, existem certamente outros fatores que ajudaram o modelo aumentar quase quatro vezes o seu preço em pouco mais de vinte anos. 

Preços das Bolsas de Aba da Chanel

Na tabela podemos acompanhar a evolução dos preços para a bolsa clássica média com aba entre 1955 e 2016, o que observamos, é que o valor deste modelo, só aumentou ao longo deste período. O aumento era esperado, devido a fatores como inflação, aumento dos custos de materiais e maiores custos trabalhistas.

No entanto, a inflação média para o período entre 1955 e 2015 é de 3,70% ao ano nos Estados Unidos. Se aplicássemos isso ao mesmo modelo adquirido em 1955 por US$ 220, o preço de hoje seria de US$ 1.967,17. Isso é um valor total de US $ 2,932.83 inferior ao valor real da icônica bolsa Chanel.

É claro que a Chanel não considera simplesmente a inflação para aumentar seus preços. De fato, o valor da bolsa ultrapassou a taxa de inflação ao longo do últimos 50 anos. Existem outros fatores em jogo, como aumentar o lucro e manter a exclusividade da marca.

Essas táticas funcionam claramente desde 1955, houve uma série de depressões financeiras, incluindo as Crises de Energia na década de 1970, a Dotcom Bubble em 2000 e a Crise da Subprime entre 2007 e 2009; no entanto, a Chanel não apenas manteve os preços, mas também aumentou o valor das bolsas além do valor da inflação.

 

Preços ano-a-ano das Bolsas Chanel entre 2010 e 2015

Há alguns pontos a serem observados sobre a tabela acima. O primeiro, é que os dados analisados são até 2015. Os motivos deste aumento esperado de preços também podem ser explicados pelos dados que exibem os mesmos preços para bolsas em 2014 e 2015.

A partir de 2014, a Chanel embarcou em um exercício para harmonizar os preços de suas bolsas em todo o mundo. Antes de 2014, muitos estilos de bolsas tinham um preço muito inconsistente em diferentes países e, como tal, a Chanel decidiu congelar qualquer aumento de preços até terem harmonizado todos os preços globalmente. Essa estratégia foi concluída no início de 2016.

O ponto principal da nota da tabela acima é o fato de que, independentemente do estilo, cada uma das bolsas Chanel listadas teve um aumento de valor. No entanto, houveram períodos inconsistentes, com aumentos de até US$ 1.000 em alguns anos e outros sem nenhum aumento.

Isso mostra uma pequena imprevisibilidade na estratégia de preços da Chanel, mas ainda é claro que suas bolsas aumentam de valor de forma consistente se o período considerado for superior a um ano. Podemos observar também, que a Chanel cria suas próprias regras ao aumentar os preços de suas bolsas, com aumentos superando amplamente qualquer inflação, mão-de-obra ou aumento de custos de produção.

É interessante ver como a Chanel implementa mudanças de preços para diferentes estilos de bolsas. Em base as cinco bolsas analisadas acima, podemos ver o gradual aumento de valor ano-a-ano para todas as bolsas, no entanto o aumento percentual variou de estilo para estilo.

O que é imediatamente evidente a partir do gráfico acima é que o maior aumento percentual de valor entre 2010 e 2015 foi sobre a bolsa clássica média com aba. Embora ambas as Bolsas Reedite 2.55 tenham tido um aumento bastante semelhante, é a bolsa clássica média com aba que cresceu 71,92% em apenas seis anos.

Outro dado interessante encontrado ao analisar os aumentos de porcentagem, é a performance das bolsas Boy Bags. Devido à sua popularidade após o lançamento, eles tiveram um significativo aumento de valor em um espaço de tempo muito curto. No entanto, a popularidade do tamanho pequeno sobre o tamanho médio fez com que esse particular modelo aumentasse seu valor em 53,84%, enquanto a bolsa média aumentava em 31,25%.

Esta é uma informação interessante para investidores que procuram detectar a próxima grande oportunidade de investimento. Outra maneira interessante de avaliar a Chanel como um investimento é olhar para como eles se depararam com outros bem de luxo, investimentos tradicionais e inflação sobre o mesmo período de tempo. Por isso, selecionamos a bolsa clássica média com aba, pois é a bolsa principal da coleção Chanel e a mais popular para os investidores. Também trouxemos uma seleção de outras oportunidades de investimento para apresentar dados comparativos.

O bolsa clássica media com aba aumentou cerca de 71,92% entre 2010 e 2015, superando o percentual de aumento do mercado imobiliário nos Estados Unidos, o S&P 500 e a inflação.

Essa tendência coloca a Chanel Bolsas na vanguarda de qualquer conversa sobre um investimento sólido. Claro, há considerações a fazer ao investir em uma Bolsa Chanel, pois o valor depende da condição da bolsa comparável ao de uma nova em muitos casos. No entanto, as bolsas vintage Chanel também obtêm uma alta porcentagem de seu valor no mercado de revenda, mesmo com ligeiro desgaste.

O surgimento de mercados ultra luxo nos últimos anos também desempenha um papel significativo no potencial das bolsas Chanel como peça de investimento. À medida que a popularidade desses mercados cresce, as bolsas de alto valor tornaram-se mais facilmente acessíveis para mulheres de todos os planos de vida. O enorme interesse em comprar bolsas através desses mercados também viu o valor de revenda das Bolsas Chanel disparar devido à simplicidade do processo para investidores, colecionadores e aficionados de bolsas para comprar, vender e consignar suas bolsas por esses meios.

Os mercados de bolsas de luxo prometem um pagamento de até 80% do valor da venda para as pessoas que desejam vender suas bolsas desta forma, com o pagamento oferecido em apenas 48 a 72 horas. Isso representa uma maneira fácil, barata e sem complicações de fazer um retorno sobre um investimento em uma bolsa Chanel.

Em resumo, podemos ver que a bolsa clássica média com aba continua sendo o Bolsa principal para a Chanel em termos de recurso, valor e como a melhor opção de investimento. No entanto, também vale a pena observar que a Chanel está disposta a aumentar drasticamente o valor das bolsas mais novas que têm o potencial de se tornar pórticos, como as Bolsas Boy Bags. Uma coisa é certa, o valor das bolsas da Chanel tem historicamente aumentado de forma consistente, independentemente das influências externas e é provável que continuem a fazê-lo.

As Bolsas Chanel podem ser encontradas no site do Etiqueta Única, o principal Brechó Online de Luxo e pioneiro no mercado Brasileiro, que oferece produtos de renome com certificado de qualidade e autenticidade, onde você poderá encontrar e comprar com tranquilidade diversos modelos das famosas bolsas Chanel e muitas outras e se quiser você também pode vender sua Bolsa de Luxo aqui!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here